“Não podemos banhar-nos duas vezes no mesmo rio porque as águas nunca são as mesmas e nós nunca somos os mesmos”. O existir é um perpétuo mudar, um estar constantemente sendo e não-sendo, um devir perfeito; um constante fluir...

Se gosta seja amigo :) Namasté!

28 de outubro de 2010

BLOGAGEM COLECTIVA-MINHA IDEIA É MEU PINCEL - rises in Monet's Garden


Monet - Irises in Monet's Garden- 28/10

Este post é parte da Blogagem Colectiva do Café com Bolo da Glorinha!

O tempo fugia-lhe sem que ela o conseguisse agarrar. Estava presa. Irremediavelmente presa ao ecrã do portátil que lhe feria a vista já de tão cansada. Mas não podia parar. O tempo corria contra ela mas esta era uma corrida que ela conhecia bem, todos os anos era assim, e todos os anos ela se excedia dando o seu melhor, roubando tempo que não tinha á sua familia, a si mesma, aos seus animais, a tudo e todos, colocando tudo em segundo plano para poder acabar o Ano Fiscal com nota dez.
Não sabia porque o fazia. Sempre fora assim. Trabalhava naquela empresa há 13 anos...não era o trabalho que a preenchia como Ser Humano, e ultimamente esse facto agudizara-se e até a deixava doente e sem forças. Não era o ordenado congelado há 3 anos pela "crise" que só toca aos que já quase nada têm, nem as compensações que tardavam sempre. Ela era assim. Ligava o turbo e só descansava quando tudo estava feito, em ordem, sem qualquer ponta solta...O ascendente Virgem impunha-se sempre ao signo Peixes, nesta fase. O problema era que nos restantes meses do ano ela sentia que era o Peixes que levava a melhor sobre Virgem, ajudando a que a fase final fosse sempre ainda mais complicada do que o necessário.
Sorriu. Em 13 anos fora a primeira vez que percebera este simples facto. E foi a primeira vez que não desperdiçou energias preciosas a maldizer a sua sorte, a queixar-se, ou simplesmente a sentir-se miserável. Suspirou agradecida pelo ano deveras complicado que estava a ter, mas que a obrigara a fazer o mind shift exigido pelo Universo há tanto tempo!
Ergueu os olhos do computador para a imagem que imprimira ontem e afixara no biombo azul que a protegia do resto do mundo que ainda hoje não compreendia lá muito bem. Deixou-se energizar pela suavidade das pinceladas irreais, pela cor violeta, lilás, rosa, verde...o aroma dos campos da sua infância embriagou-lhe os sentidos. Fechou os olhos e permitiu-se um minuto de deleite, sentindo a erva fresca sobre os pés descalços, a brisa acariciando a face...o zumbido das abelhas atarefadas e o chilrear dos pássaros que saltitavam aqui e ali em busca de alimento embalaram-lhe a alma e massajaram-lhe os músculos doridos da tensão. Inspirou bem fundo o aroma da liberdade e guardou no coração a beleza pura que só um jardim encantado pode oferecer. Voltaria mais tarde, para mais uma fuga rápida e intensa ao stress da realidade. Agora o trabalho chamava e ela já não franzia o sobreolho, antes sorria confiante em si mesma e nas suas capacidades...pronta para mais uma batalha!


18 comentários:

António Rosa disse...

Siala,

Este texto veio mesmo lá do fundo!! Adorei essa clareza, esse despojamento na aceitação daquilo que a vida nos dá.

Muitos beijos

António

Astrid Annabelle disse...

Eu amei Siala!
Com toques de astrologia e tudo o que tem direito!!!
Linda inspiração!
Flutuei com as suas palavras!
Beijo gostoso querida.
Astrid Annabelle

Alexandre Mauj Imamura Gonzalez disse...

Oi! Também estou participando da blogagem coletiva e peço licença para visitar seu blog!

Muito interessante mesclar o tema astrologia e vida! gostei bastante do toque do destino no jardim da vida!

bacana!
bom dia

Isadora disse...

Sempre ouvi dizer: se queres que algo saia bem feito peça a um virginiano!
Que bom que em meio as necessidades do trabalho, uma pausa para organizar alma e saudar a vista foram fundamentais para a continuidade.
Um beijo,
Isadora

Glorinha L de Lion disse...

Em meio ao caos, o jardim...seu conto nos deu essa impressão que todos sentimos quando, num dia caótico, precisamos repousar os olhos num jardim em flor. Bonito. Obrigada pela participação. bjs.

Socorro Melo disse...

Olá!

Parar, nem que seja por um instante, as atividades, e se aperceber das belezas existentes ao nosso redor, ou dentro de nós, nas doces lembranças do passado, nos garante energias renovadas e confiança pra recomeçar. Lindo texto.

Um grande abraço
Socorro Melo

orvalho do ceu disse...

Olá, Siala querida
Vc uniu a sua vida ao contemplado... Perfeito!!!
"Deixou-se energizar pela suavidade das pinceladas irreais, pela cor violeta, lilás, rosa, verde... o aroma dos campos da sua infância embriagou-lhe os sentidos. Fechou os olhos e permitiu-se um minuto de deleite"...
Estou extasiada assim como vc com obra lindíssima do Pai do Impressionismo...
Seja feliz e abençoada!!!
Abraços fraternos com votos de sereenidade.

Siala disse...

Queridos amigos, obrigada pelos comentários :) como não tinha tempo deixei a que imagem pintada por Monet me transportasse por minutos a uma pausa laboral muito benvinda! A Arte inspira...respira e permite-nos respirar e descansar, mesmo que por breves instantes, é muito compensador!
Namasté!

Manuela Freitas disse...

Siala,
Gostei bastante da sua divagação sobre o quadro de Monet, além do seu aspecto criativo muito bem concebido, narra algo comum aos mortais, que depois das lutas da vida precisam de descansar os olhos em coisas belas!
Beijinhos,
Manú

Lu Souza Brito disse...

Uma bela paisagem é capaz de nos fazer viajar e sair um pouco do caos diário da nossa vida.
Bela imersão.

Luma Rosa disse...

Vez ou outra precisamos destes "atalhos" para nos abstrair da realidade! Viajar por lugares fantásticos ou fantasiosos, tanto faz! A finalidade é dar um "refresh" na alma"
Amei essas borboletinhas - porque amo borboleta! TEnho uma, a Jurema, que está comigo desde o começo do blogue. Me senti em um jardim com elas batendo asas na mira dos meus olhos! :) Beijus,

Beth/Lilás disse...

Oi, Siala!
Pois um belo jardim como este é mesmo para isto, desestressar, esquecer por algum tempo as agruras da vida e buscar a energia positiva das cores e perfumes das flores. amei!
bjs cariocas

pensandoemfamilia disse...

Participo da blogagem e estou aqui para visitá-la e viajar em seu pincel. Muito bom o que li, pois fez associações para um repensar de forma interessante.

Macá disse...

Siala
Só tenho lido coisas lindas ao longo do dia, e que aqui encontrei mais uma.
Linda participação.
bjs

Malu Machado disse...

Olá Siala,

Muito interessante levar o destino para dentro do seu jardim.

Bjs,

Lúcia Soares disse...

Siala, devolvo-lhe a visita tão agradável e me delito com um texto lindo, leve, perfeito.
Monet despertou em nós as possibilidades que a vida tem. Um oásis na aridez do dia a dia, que nos engolfa.
Prazer vir aqui, depois leio mais!

Marli Borges disse...

Oiiiiii
Que texto lindo esse! Li sem respirar. E-n er-g-ti-co!!
Bjssssssss

Maria de Fátima disse...

Olá Cristina, lindo e sentido post.Beijocas e happy halloween.