“Não podemos banhar-nos duas vezes no mesmo rio porque as águas nunca são as mesmas e nós nunca somos os mesmos”. O existir é um perpétuo mudar, um estar constantemente sendo e não-sendo, um devir perfeito; um constante fluir...

Se gosta seja amigo :) Namasté!

14 de maio de 2009

A Argentina, mais uma lição


A Argentina foi uma cadela que me chegou via email. Não me chocou. Conheço bem a realidade de muitos animais neste país e pelo mundo fora. Sempre fui extremamente sensivel a essa realidade, e ao sofrimento animal causado pelo Homem. Desde que me conheço que sou assim. Nunca o compreendi. Nunca o vou conseguir compreender.
Podem conhece-la melhor AQUI
A foto que escolhi da Argentina quando foi encontrada é a mais soft de todas. Mas vale a pena ler até ao fim.

Aprendi muito com os animais que partilharam algum tempo comigo, os recem-nascidos, os doentes, os estropiados e os saudaveis. Aprendi que o desapego não é uma palavra, é uma acção. Que o Amor não é posse, é incondicional. Que cada ser vivo tem o seu papel, e o meu nessa altura, foi o de participar na suas vidas até eles estarem fortes para seguirem os seus caminhos para aqueles que os iriam amar e acarinhar para sempre.
Hoje percebi. Ontem pedi, e hoje recebi. Obrigada! Não foi o meu amor pelos animais que me levou a uma determinada situação da minha vida. Não foi este aperto no coração que continuo a sentir sempre que sei que um animal está a sofrer por causa dos homems e da sua crueldade, não foi esta dor que partilho com eles, esta compaixão que sempre ardeu dentro de mim, uma revolta que aprendi a transmutar mas que de vez em quando faz das suas.
Não. O desequilibrio não veio daqui. O desequilibrio veio do meu Ego. Quando eu deixei de ter desapego, quando eu pensei que era insubstituivel na vida deles e os tomei como meus. Deixei de fazer a minha parte. Deixei de ser humilde. Deixei de amar incondicionalmente.
Agora sei porque fui "obrigada" a deixá-los ir...de uma só vez.
E percebi finalmente porque é que a ZEN, no fim desse período tão doloroso, apareceu na minha vida e está hoje comigo...em breve também o escreverei aqui, neste meu diário.

Para quem acha que não vale a pena...que é só mais um animal...que não se consegue mudar nada...aqui fica a lição. Se cada um fizer a sua parte, está sempre ao nosso alcance fazer algo para contribuir para a mudança do mundo sim, nem que seja só para uma pessoa, um animal, um ser vivo. Se algo mudar, se um que seja se salvar, então já valeu a pena!

5 comentários:

inespimentel disse...

Oh siala bolas... se calhar não identifiquei contigo, sempre que não reconheço o emissor rejeito... deve ter acontecido isso...dei-te trabalho e nada... vamos tentar outra vez?... se escrevesses no assunto eridanis, ou siala/ inespimentel... assim concerteza que a minha atenção era imediatamente alertada!
Sinceramente, obrigada

inespimentel disse...

...e eu que lido diariamente com seres tb indefesos, as crianças, e consigo esquecer-me de as proteger, e de as mimar tanto quanto merecem... os MEUS problemas...afundo-me no meu umbigo da mais egoística forma, fico avarenta, egocênctrica, uma merda... estou permanentemente a situar-me para logo me perder...

segredo disse...

uma sociedade cada vez mais virada para o proprio umbigo...
Beijinho de lua*.*

Siala ap Maeve disse...

Inês, espero que agora tenhas recebido! Para mim as crianças e os animais são os seres que merecem toda a nossa atenção e protecção...são indefesos e inocentes, e contudo tão mais sábios que nós por vezes!
Quanto á tua frustração entendo-a bem! Mas temos que dar um passo de cada vez, e tu já te consegues situar, nem que seja por breves instantes :) se estiveres alerta vais ver que consegues gradualmente estar mais tempo centrada, e consequentemente seres mais tempo tu mesma!
Um beijo enorme e bom fim de semana!

Siala ap Maeve disse...

Segredo...também já pensei assim. Mas as coisas não acontecem por acaso. Oq ue se passa com os animais e com as crianças é uma chamada de atenção, é um estalo sem mão que faz acordar consciências e traz o melhor de muitas pessoas ao de cima. É quando somos confrontados com com situações destas, e com os exemplos de pessoas cujo coração e vida está inteiramente devotado a atenuar a crueldade humana, que conseguimos medir a verdadeira importância ou relatividade de tudo nas nossas vidas...
Um beijo e bom fim de semana!